Arqueólogos acreditam ter encontrado as minas do rei Salomão

salomao-e-saba

Definitivamente, não foi tão excitante quanto o romance vitoriano de H. R. Haggard. As minas não ficavam na África, não eram de ouro, não tinham armadilhas e o que foi achado não foram as galerias, mas um forte onde o minério de cobre era fundido e armazenados. Isto é, a parte mais central do complexo de mineração, e onde ficava armazenado o tesouro retirado de algum lugar próximo. Pela data, podem ter sido ocupadas no reino de Salomão – mas também possivelmente seu predecessor, Davi.

O lugar já era conhecido desde 1934 – três anos antes da primeira adaptação para o cinema. Era chamado “colina dos escravos”, porque se acreditava ser só isso, uma senzala da Antiguidade. Em 2014, um time de arqueólogos liderado por Erez Ben-Yosef, da Universidade de Tel Aviv, voltou ao local e descobriu algo muito mais interessante: restos de roupa e alimentos indicavam não uma casa de miséria, mas uma sociedade hierárquica. Inclusive os animais eram alimentados com bagaço de uva, o que devia vir de longe, mostrando a importância do lugar. Fica dentro de um sistema de fortificações, com um grande portão defensivo, incluindo passagens secretas (sim!) para carregar o minério cobre até a fundição.
O portão do complexo, incluindo duas torres defensivas / Erez Ben-Yosef et al
O complexo data do século 10 a.C., batendo com a época estabelecida na Bíblia para o reinado de Salomão (970-931 a.C.) ou Davi (1010-970 a.C.). “A precisão histórica dos relatos do Velho Testamento são discutidas, mas a arqueologia não pode mais ser usada para contradizê-las”, diz Ben-Yosef ao site Sci-News.
A dúvida a que ele se refere é a própria existência de um grande reino em Israel no período. “Ainda que não há nenhuma referência explícita às minas do rei Salomão no Velho Testamento, existe referência a conflitos militares entre Israel e os Edomitas no Vale de Arava [região das minas]”, continua o arqueólogo. “Encontrando agora medidas defensivas – uma fortaleza sofisticadas – entendemos o que estava em jogo nesta região remota: cobre”.
Via: Aventuras na História

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s